Pesquisar
Close this search box.

Artistas e o Câncer de Mama

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. Cultura
  8. /
  9. Artistas e o Câncer...

Por Samuel M. Bertoco

A atriz Angelina Jolie perdeu sua mãe para o câncer de ovário e a tia para o câncer de mama

Ícones pop comumente influenciam moda, tendências, hábitos alimentares, preferências de marcas e mais uma infinidade de coisas por aí. E apesar de muito disso ser puramente publicidade, também existem artistas que tentam influenciar seus fãs para que tentem fazer do mundo um lugar melhor. Do meio ambiente a consciência social, de paz a viver melhor e, claro, de doenças, como o câncer de mama.


Uma infinidade de atrizes já passaram pela doença, e é claro, que não cabe a mim e a ninguém, comparar a dor de cada um, ou o que se faz com sua luta. Mas não deixa de ser legal, e, realmente inspirador quando seu ídolo pop ou algo assim faz algo que nos movimenta pra melhor. Um caso clássico é o de Angelina Jolie. A atriz – uma das maiores de seu tempo – perdeu sua mãe para o câncer de ovário e a tia para o câncer de mama, então realizou – e anunciou – que havia feito um teste genético que comprovava que ela tinha quase 80% de chance de desenvolver a doença, submetendo-se assim, a uma mastectomia preventiva. Seu ato , segundo a Havard Medical School, promoveu um aumento drástico em exames desse tipo, garantindo maior prevenção.


Ana Maria Braga é outro exemplo de mulher que infelizmente conviveu com o câncer algumas vezes, e revelou que descobriu um câncer de mama durante um autoexame. Tem quem goste dela, tem quem não, mas é inegável a influência de uma mulher que está ali dentro da sua casa praticamente todas as manhãs há uns trinta anos quando fala do assunto.

Melissa Etherigde, cantora norte americana, descobriu a doença em 2004 e, no Grammy de 2005 no meio do tratamento, dispensou a peruca e cantou sem os cabelos um cover magnífico de Janis Joplin.


Exemplos de superação e coragem são muitos, isso entre famosos, no anonimato são milhões. Que a força e superação venha do seu ídolo, de um cantor, de um amigo, da família, de um estranho, de você mesma. Mas que venha. Combata.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

Samuel Bertoco

Samuel Bertoco

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Religião

Morrer ou, morrer

Por Humberto Xavier Rodrigues Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não

literatura

Duas casas, uma infância

Sobrelinhas – por Matheus Campana Godoi Antes de mais nada, um aviso: livros infantis nem sempre se passam em lugares fantasiosos, com reinos, castelos, reis,