Pesquisar
Close this search box.

Estado homenageia mulheres negras de Londrina

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Estado homenageia mulheres negras...

Evento ‘Movimenta Preta’ ocorreu na quarta-feira, em Curitiba, e teve Fátima Beraldo e Sandra Aguillera entre as homenageadas

Acima, o grupo de refugiados cegos ‘Vozes de Angola’, e na capa as mulheres negras homenageadas pelo Estado no ‘Movimenta Preta’ (fotos: Maringas MAciel/AEN)

A gestora municipal de Igualdade Racial da Prefeitura de Londrina, Fátima Beraldo, e a integrante do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (CMDM), Sandra Aguillera, do Coletivo Black Divas, foram homenageadas pelo Governo do Paraná na quarta-feira (19). A ação faz parte do Movimenta Preta, promovido pela Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (SEEC), e que é referente ao Julho das Pretas.


Ao todo, sete menções honrosas foram entregues em Curitiba, no hall da Biblioteca Pública do Paraná (BPP), para mulheres negras paranaenses. Além de Fátima Beraldo e Sandra Aguillera, também foram agraciadas a gestora de Igualdade Racial de Maringá e fundadora do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM), Cleuza Theodoro; a artista visual Kênia Coqueiro; a cantora, compositora e atriz Janine Mathias; a ativista, pesquisadora e escritora Marcilene Garcia de Souza; e a presidente do Instituto Afro-Brasileiro do Paraná, Will Amaral.


Participaram do evento a secretária estadual da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa (Semipi), Leandre Dal Ponte, a diretora de Igualdade Racial da Semipi, Clemilda Santiago, e a assessora técnica de igualdade racial da SEEC, Mariana Lopes.


O Movimenta Preta é uma iniciativa que busca ressaltar o papel das mulheres negras nas áreas socioculturais do país. Por isso, durante todo o mês de julho, o público poderá conferir na Biblioteca Pública do Paraná totens com fotos e biografias das mulheres selecionadas.


Segundo a diretora de Igualdade Racial da Semipi, Clemilda Santiago, o ato faz alusão ao 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, e Dia Nacional de Tereza de Benguela. “A homenagem será prestada a estas sete mulheres por sua trajetória histórica na luta contra o racismo, pela vida e pela dignidade do povo negro contra toda a humilhação e desrespeito com que a sociedade ainda o trata, em razão de valores e ideais racistas que mantêm os privilégios das pessoas não negras”, disse.


Para a gestora municipal de Igualdade Racial da Prefeitura de Londrina, Fátima Beraldo, o evento foi uma grande honraria. “Estou muito feliz e lisonjeada com a distinção, que é resultado de um trabalho coletivo desenvolvido em Londrina e também fortalece nosso trabalho à frente da Gestão Municipal. É a demonstração de que o que vem sendo realizado pela Prefeitura de Londrina na área das relações Étnico-Raciais, por meio da Gestão da Promoção da Igualdade, está apresentando resultados afirmativos locais e, também, no estado”, comemorou.


A coordenadora-geral do Coletivo Black Divas e integrante do CMDM, Sandra Aguillera, afirmou que a honraria concedida pode impactar muito mais mulheres se, a partir desse prêmio, forem provocadas novas políticas públicas. “Para mim foi muito importante ser contemplada, porque é como se você estivesse sendo abraçada, a sensação é de que alguém está reconhecendo o seu trabalho. Estávamos em várias mulheres negras aqui e sabemos que ainda há muito o que fazer, afinal de contas são 135 anos após uma abolição que ainda não aconteceu; mas acreditamos também que essa homenagem é um marco de visibilidade e de reflexão”, revelou.


Aguillera acrescentou que o evento foi além do seu propósito original, já que as participantes iniciaram uma mobilização para mapear coletivos e comunidades voltadas às mulheres negras, no Paraná. “Somos milhares de mulheres que lutam pela erradicação do racismo e pela igualdade, porque ela ainda não aconteceu. Creio que não verei essa igualdade ainda, mas acredito que podemos fazer muito mais e que não vamos parar. Então a gente quer mapear mulheres de todo o estado do Paraná, para fortalecer cada vez mais a nossa comunidade negra”, disse.


Além das entregas de homenagens, o evento contou com uma apresentação do grupo de refugiados cegos Vozes da Angola.

Texto com informações da AEN

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

De pré-candidatos a vice em Rolândia

Editorial – Edição: 970 – sexta-feira, 14/06/24 Querida leitora e caro leitor Vocês já notaram que o clima de política e de eleição já começa

Cotidiano

Advogado rolandense vai para a AGU

Lucas Yudi Tokano Pereira, ex-diretor da Câmara de Rolândia, foi empossado como advogado da União na última sexta-feira O advogado rolandense Lucas Yudi Tokano Pereira,

Cotidiano

Araponguense é eleita Miss Paraná 2024

Isabelle Queiroz conquistou o título no sábado em evento em Maringá e vai representar o Estado no Miss Brasil 2024 A araponguense Isabelle Queiroz Bartoli,

Cotidiano

De Mercadão (em 2026), Vacinações e Atletas

Editorial – Edição: 969 – sexta-feira, 07/06/24 Querida leitora e caro leitor O mercado municipal de Rolândia, chamado de Mercadão Ferroviário, deve ser inaugurado em