Pesquisar
Close this search box.

Revitalização da Ciclovia é iniciada em Rolândia

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Revitalização da Ciclovia é...

Empresa tem até 240 dias para término da obra, que tem custo de R$ 1,5 milhão; Ciclovia do Trabalhador terá 7,1 km de extensão ao final

Revitalização foi iniciada perto da entrada da Lar (antigo Granjeiro)

A revitalização da ‘Ciclovia do Trabalhador’, de Rolândia, foi iniciada pelo trecho próximo da JBS no dia 03 de outubro, tão logo terminou o processo eleitoral para o Governo do Estado. A obra terá um custo de R$ 1.526.921,65, (o preço máximo da licitação) em convênio já assinado com o Governo do Paraná. Desse valor, R$ 1,1 milhão é fruto de emenda do deputado estadual Tiago Amaral e R$ 426.921,65 serão de contrapartida da prefeitura.


A obra está sendo executada pela empresa Axpav Terraplanagem, de Alvorada do Sul, e o projeto contempla o recape, reconstrução, readequação e ampliação dos 7,1 km da Ciclovia, desde a região do Roland Garten até o Parque Industrial, na saída para Arapongas. A obra foi indicada pelos vereadores Guilherme Spanguemberg e Isaac Altino para a emenda de Tiago Amaral.


A revitalização da Ciclovia do Trabalhador tem um prazo máximo de 240 dias para o seu término, ou seja, 6 meses. O pagamento para a empresa Axpav é feito conforme a obra é feita. “A empresa faz um determinado serviço e pede a medição desse serviço para a prefeitura para receber por aquele trecho feito. Até o momento a empresa ainda não pediu nenhuma medição”, explica José Luís Polvani, secretário de Serviços Públicos de Rolândia.

Novela
A Ciclovia do Trabalhador de Rolândia deveria ter sido iniciada em maio deste ano. O contrato com a Axpav Terraplanagem foi assinado no dia 04 de maio e a empresa tinha o compromisso firmado de dar início à revitalização em até de 21 dias, mas o prazo não foi cumprido. A empresa foi notificada e deu um novo prazo para o início da obra: dia 16 de junho. “Dias depois, o responsável entrou em contato e justificou que não poderia começar a obra, pois não tinha disponibilidade de máquina”, afirmou o prefeito de Rolândia, Ailton Maistro, ao JR à época.


Essa demora também foi alvo de críticas dos parlamentares rolandenses Guilherme Spanguemberg e Isaac Altino, que falaram sobre o atraso em sessão da Câmara de Vereadores. “Nós temos prazo para cumprir principalmente por conta do período eleitoral, e também porque a cidade clama por essa obra que precisa começar com urgência e é uma das mais aguardadas do município”, afirmou Spanguemberg na ocasião.


Na ocasião da licitação, a empresa Axpav tinha vencido com a oferta de R$ 1.461.984,92 pela obra de 17.614,74 m2, sendo 15.065,51 m² de recape asfáltico em CBUQ e 2.549,23 m² de pavimentação em concreto armado incluindo serviços preliminares, limpeza do terreno, terraplenagem, base e sub-base, piso em concreto sarrafeado, sinalização de trânsito, ensaios tecnológicos e placa de obra. O preço máximo era de R$ 1.526.921,65, que foi atualizado para o contrato atual.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Em busca do ‘futum’

Editorial – Edição: 955 – sexta-feira, 16/02/24 Olá, querido leitor e cara leitora do JR As reclamações sobre o mau cheiro que tem se espalhado