Pesquisar
Close this search box.

Sobre Legislativos, conselhos e direitos

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Sobre Legislativos, conselhos e...

EDITORIAL – Edição: 896 – sexta-feira, 11/11/22

Olá, querido leitor e cara leitora do JR

A eleição para a Mesa Diretoria do Legislativo de Rolândia para o biênio 2023-2024 já começou. A atual diretoria da Casa de Leis rolandense, que tem Reginaldo Silva como presidente, deu uma sacudida em alguns cargos e vereadores/vereadora, e saiu para a reeleição. Reginaldo continua como postulante a presidente e pode ficar os quatro anos dessa Legislatura à frente do Legislativo. Na sua chapa estão Rodrigão (1º vice), Ratolino (2º), Janaina (1ª secretária) e Andrezinho (2º secretário). A eleição está marcada para o dia 12 de dezembro e as chapas podem ser inscritas até 72 horas antes do pleito.


Por falar em Legislativo, Cambé têm uma sessão que pode ser tensa na próxima segunda-feira, dia 14. Foi colocado na pauta e será lido o relatório final, ou o parecer, da Comissão de Ética Parlamentar, ou CEP, sobre a denúncia contra o vereador Carlinhos da Ambulância, acusado de assédio por uma funcionária terceirizada da Câmara de Cambé. O teor do parecer é sigiloso e pode até acabar em uma abertura de uma Comissão Processante contra o parlamentar. O vereador acusado negou veementemente o fato e afirmou confiar na Justiça nesse caso.


Ainda em Cambé, o município realiza a sua Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente na próxima quinta-feira, dia 19. Na pauta, as consequências da pandemia da Covid-19 e seus efeitos sobre essas crianças e adolescentes. A conferência é aberta ao público, que precisa se inscrever pela internet, e será realizada no salão paroquial Santo Antônio, na rua Espanha. Na matéria da página 05, você pode saber mais sobre essa conferência tão importante para as crianças e os adolescentes cambeenses.


Ainda sobre o Legislativo, mas agora rolandense. A Câmara aprovou duas mudanças na lei que criou, apenas no papel, o Conselho Municipal de Igualdade Racial de Rolândia. Digo no papel porque a lei é de 2016 e o Conselho nunca foi criado. Agora, em primeira votação, mudaram a casa do Compir (Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial), quando ele existir: passou da Educação para a Assistência Social. Também tirou um de seus integrantes, que seria da Secretaria da Administração, e colocou um integrante da Câmara Municipal.


Rolândia precisa criar realmente o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, que já existe há anos em Cambé..

Uma boa leitura

Josiane Rodrigues – editora

José Eduardo – editor

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Enfermeiro do Samu de Rolândia no RS

Porfírio Adriano Piza foi novamente convocado pela Força Nacional do SUS para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul O enfermeiro Adriano