Pesquisar
Close this search box.

Temporal causa danos em Rolândia

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Temporal causa danos em...

Casas destelhadas, fiação danificada, árvores derrubadas e quase 6 mil casas sem energia elétrica

A chuva e as rajadas de vento desta terça-feira (14) deixaram um rastro de danos e prejuízos em Rolândia. Casas destelhadas, árvores derrubadas e fiação elétrica danificada deixaram mais de 5,6 mil domicílios sem energia elétrica. Na esquina da Igreja Matriz São José, uma árvore grande caiu sobre dois veículos em movimento – felizmente, ninguém ficou ferido.

Na esquina da Igreja Matriz São José, uma árvore grande caiu sobre dois veículos em movimento

A Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Copel e a prefeitura, através das terceirizadas Sanetran e Barreiras, e das secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, Infraestrutura e Serviços Públicos, estão trabalhando para ajudar as vítimas do temporal. O problema é que a chuva continua caindo no município e isso dificulta o trabalho de todos.

O Meio Ambiente identificou a queda de, pelo menos 10 árvores, mas o número pode ser maior. Além do número do Corpo de Bombeiros, há também os telefones 3156-0333, 3906-1112 e 3255-4742.

A Copel lembra que, em casos de postes quebrados ou cabos rompidos, deve-se sempre manter distância, e avisar a empresa. A falta de luz pode ser comunicada pelo site e aplicativo, pelo telefone 0800 51 00 116 e pelo WhatsApp (41) 3013-8973. Há ainda a opção de enviar uma mensagem de texto (SMS) para o número 28593, com as letras “SL” e o número da unidade consumidora.

Árvores sobre carros

Um dos incidentes que mais chamou a atenção dos rolandenses foi a queda de uma árvore grande da Igreja Matriz São José. O exemplar, que fica na esquina da Santa Catarina com a Expedicionários, caiu sobre dois carros em movimento que passavam pela rua Santa Catarina. Além de cair, a árvore levou um pequeno poste com ela.

Os dois carros ficaram presos debaixo dos galhos e os motoristas conseguiram sair, sem ferimentos, mas bem assustados. “Eu parei na esquina e esperei que uma pessoa com carrinho de reciclagem passasse. Só ouvi o barulho e senti uma dor nas costas”, contou o pedreiro Adão Dias de Lima (71), que dirigia seu Corsa.

Logo atrás dele, vinha o oftalmologista Ricardo Jorge Daher (60), que também parou seu carro. “Só ouvi dois barulhos enormes e não entendia nada o que estava acontecendo”, revelou Ricardo. O oftalmologista só entendeu realmente a situação quando saiu do veículo e viu tudo de fora.

O JR entrou em contato com a Defesa Civil e com o Corpo de Bombeiros sobre possíveis vítimas e números de incidentes em Rolândia, mas ainda não obteve nenhuma resposta. Essa matéria será atualizada tão logo cheguem novas informações.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

De olimpíadas e outros esportes

Editorial – Edição: 962 – sexta-feira, 12/04/24 Querida leitora e caro leitor Nossa matéria de capa, ou de 1ª página quando se fala em jornal,