Pesquisar
Close this search box.

IPTU: cambeenses têm até quarta para ter 25% de desconto

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Economia
  6. /
  7. IPTU: cambeenses têm até...

Os contribuintes que ainda não quitaram o IPTU de 2023 têm até a quarta-feira (15) para garantir 25% de desconto no imposto; primeira parcela para quem vai dividir IPTU também vence nesta quarta

Os contribuintes cambeenses que ainda não quitaram o IPTU de 2023 têm até quarta-feira, dia 15 de março, para garantir 25% de desconto no valor do imposto. Para quem prefere pagar o IPTU de forma parcelada, a primeira parcela também vence no dia 15 de março. Em todas as modalidades, o contribuinte recebe desconto, inclusive para quem optar por pagar parcelado. O município conta com quase 43 mil imóveis tributáveis e a expectativa de arrecadação neste ano é de R$ 26 milhões.


O carnê enviado pelos correios conta apenas com a opção de pagamento à vista. Para mudar a forma de pagamento do imposto, é necessário gerar a opção no site http://www.cambe.pr.gov.br/fazenda/. Os boletos também podem ser retirados presencialmente na Secretaria de Fazenda, que fica na Rua Pará, 264 e funciona de segunda a sexta-feira das 8h30 às 11h30 e das 13h às 16h.


Em Cambé, para quem paga o boleto à vista até o dia 15 de março, o desconto é de 25%; para quem pagar em duas vezes é de 20%; em três o desconto é de 15%; e parcelado em até 10 vezes o desconto é de 10%. Para os pagamentos em cotas, o vencimento da primeira parcela será no dia 15 de março e as demais no décimo quinto dia dos meses seguintes. Os cambeenses também podem pagar à vista o IPTU até os dias 31 de março e 15 de abril, mas o valor do desconto será de 20% e 15%, respectivamente. Para 2023, a expectativa é de arrecadar R$ 26 milhões com o tributo.


Segundo Gabriel Cândido, secretário municipal de Fazenda, o IPTU 2023 tem uma correção monetária de 5,29% referente ao Termo de Ajuste de Conduta (TAC), além de 6,47% de inflação pelo Índice de Preços no Consumidor (IPCA), totalizando 11,76%. “O TAC foi firmado porque o município não fez a reposição monetária sobre o IPTU de 2010 a 2015”, explica o secretário. A taxa de coleta de lixo e a Contribuição sobre Iluminação Pública (Cosip) para os terrenos vazios também estão inclusas no imposto.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: