Pesquisar
Close this search box.

Arapongas: projetos inclusivos avançam no município

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Educação
  6. /
  7. Arapongas: projetos inclusivos avançam...

Projeto ‘Libras na Escola’ já alcança 430 alunos da rede municipal; projeto ‘Libras: A comunicação está em suas mãos’ tem 40 servidores

O prefeito Sérgio Onofre recebe, em seu gabinete, a equipe pedagógica dos projetos de inclusão

Assessoria PMA
A Prefeitura de Arapongas, por meio do Centro Municipal Especializado (Cemear); vinculado à Secretaria Municipal de Educação, tem avançado no desenvolvimento de dois projetos inclusivos. São eles: “Libras na Escola” e o “Libras: A comunicação está em suas mãos”. O primeiro é voltado na aplicação de atividades específicas da linguagem gestual-visual para alunos da Rede Municipal. Nesta primeira fase, 10 aulas já foram aplicadas para estudantes dos 1º, 2º e 3º anos e uma turma de 4º ano, nas escolas municipais Dr. Antônio Grassano Jr, Padre Germano Mayer, Júlio Savieto e Escola Municipal Aleydah Costa Santos Oliveira. Ao todo, serão 21 videoaulas. O segundo projeto leva conhecimento da linguagem de libras aos servidores municipais, com a utilização dos Dicionários Ilustrados da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e outros materiais didáticos. As aulas serão semanais (toda segunda-feira), com duração de uma hora, no auditório do Paço Municipal. Além disso, é intenção da administração é oferecer em uma segunda etapa o aprendizado aos comerciários interessados, em parceria com a ACIA.

Resultados positivos
Na última terça-feira (04) o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, recebeu a visita do grupo especializado pelo aprendizado em Libras para uma apresentação de todo o material didático, além de um balanço das práticas. De acordo com o relatório, até agora, 430 alunos da Rede Municipal já foram alcançados. Já o curso para os servidores municipais conta com 40 alunos. “São projetos que já estão trazendo um bom aproveitamento e impactando positivamente os nossos estudantes e servidores. A educação inclusiva agrega e abre portas”, disse Onofre. O grupo especializado é composto pela coordenadora do Cemear, Kátia Messerlian, professora surda Bruna Carla Chianfa e a intérprete, Juliana Rodrigues Pereira. A oportunidade contou também com a presença da secretária da Educação, Cristiane Pablos Rossetti.

Aulas na Rede Municipal
Para a aprendizagem em Libras, os estudantes ouvintes desenvolvem técnicas através de atividades práticas, com execução de sinais e acompanhamento de professores especializados, utilização de materiais didáticos – livros, apostilas (que incluem conteúdos de Arapongas), DVD’s, vídeos, dicionários digitais ou manuais. A metodologia de aprendizagem conta também com jogos-da-memória, dominó, adivinhações, bingo de letras, associação de ideias, encaixe com alfabeto em Libras, entre outros.

Investimento – Para a aquisição das apostilas foi investido R$ 10.617,36 – recursos da Secretaria de Educação. Segundo a Secretaria de Educação, o ensino em Libras deve ser ampliado para mais escolas a partir de 2024.


Os projetos “Libras na Escola” e o “Libras: A comunicação está em suas mãos” contam com a parceria curso de Design Gráfico da Universidade Estadual de Londrina (UEL), através da Professora Vanessa Barros e do aluno Bruno Abreu, e pelo Departamento de Computação, através do Prof. Rodolfo Miranda de Barros.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: