Pesquisar
Close this search box.

Projeto do Kennedy, de Rolândia, vence a FIciências

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Educação
  6. /
  7. Projeto do Kennedy, de...

Patrick Mendes Bisolato desenvolveu o BiofértK, protótipo que produz biogás e biofertilizante a partir de esterco e resíduos sólidos orgânicos

Patrick Mendes com o professor Fernando Poppi, em 2022 e com o protótipo BiofértK

O aluno do 3º ano do ensino médio do Colégio Cívico Militar Presidente Kennedy, Patrick Mendes Bisolato (17), venceu a categoria ‘Desenvolvimento sustentável na perspectiva ambiental’ da FIciências (Feira de Inovação das Ciências e Engenharias) com seu projeto ‘BiofértK’. A Feira foi realizada em outubro em Foz do Iguaçu e o BiofértK, o protótipo de Patrick, produz biogás e biofertilizante a partir de esterco e de resíduos sólidos.


Patrick é participante do Núcleo de Altas Habilidade/Superdotação, a chamada sala NAAH/S, do Kennedy. Ele já teve outros projetos premiados e foi pauta do JR. O BiofértK foi iniciado em 2022 sob a orientação do professor Fernando Poppi. “Nesse ano ficamos em 2º lugar na categoria Ciências Agrárias da Fitec, em Londrina, e conquistamos também o 2º lugar na FENAAH/S, realizada no Colégio Vicente Rijo, também em Londrina”, relembra Poppi.


Sobre o projeto, Patrick contou como teve a ideia. “Eu moro no sítio e lá a energia elétrica é produzida do esterco. Com a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, tivemos problemas com fertilizantes e aí veio a ideia de usar o esterco e também resíduos sólidos orgânicos, que vinha do refeitório do colégio, para produzir a energia (biogás) e o biofertilizante”, revelou o estudante. “Pode-se substituir até mesmo o gás de cozinha”, ressaltou.


O primeiro protótipo de biorreator de bancada acoplado a um gasômetro, construídos com materiais de baixo custo e reaproveitados foi feito em 2022 com o professor Poppi. Em 2023, juntamente com os professores Carlos Marcelo Campaner e Caroline Tourinho Rocha, o protótipo foi aperfeiçoado, ajustado e iniciada a produção de biogás a partir da fermentação anaeróbia com os dois resíduos em questão, gerando resultados promissores. Nasceu o ‘BiofértK’, que foi inscrito em feiras de iniciação científica.


O professor Carlos Campaner, que cuida da Sala NAAH/S, do Kennedy, no período da tarde, explica que o projeto do Patrick também foi inscrito em outras feiras. “Neste ano, inscrevemos o projeto na FIciências, na Fitec Internacional e na FENAAH/S, ambas em Londrina. Já ganhou a FIciências em Foz do Iguaçu e vamos ver nas outras. Estamos confiantes”, resumiu Campaner, professor de matemática.


“Aproveitamos para agradecer o empenho e dedicação do aluno Patrick, dos professores envolvidos, o apoio da direção da escola, as servidoras da cozinha, ao seu Rubens Dias e aos alunos que, de alguma forma, auxiliaram, como a Fernanda Luiza Gomes, que contribuiu em várias etapas do desenvolvimento do projeto”, afirmou a professora Caroline Rocha.

Sala NAAH/S
As salas NAAH/S é um projeto iniciado pelo Governo Federal e depois foi abraçado pelo Governo Estadual. “É como se fosse uma de recursos, mas de aprofundamento de estudo, uma sala de aprimoramento”, esclarece o professor Carlos. Nessas salas, os alunos e alunas produzem projetos de iniciação científica, junto com os professores e professoras, e que são inscritos em Feiras de Ciências.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: