Pesquisar
Close this search box.

Rolândia: volta às aulas municipais teve 90% de presença

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Educação
  6. /
  7. Rolândia: volta às aulas...

Retorno para os quase sete mil alunos matriculados no município ocorre de modo totalmente presencial e sem possibilidade de adaptação para aulas à distância

Alunos do Cmei Rita Teodoro de Jesus

O ano letivo de 2022 de Rolândia começou no dia 07 de fevereiro com muita alegria para os alunos da rede municipal de Educação. As expectativas para esse começo de ano letivo eram grandes, uma vez que o retorno para as salas ocorreram de modo 100% presencial. A adesão dos alunos no primeiro dia de aula foi grande e cerca de 90% dos estudantes estiveram presentes no primeiro dia de aula de 2022.

“Se essa ausência continuar as escolas entram em contato com as famílias, algumas inclusive já justificaram, mas outras não, por isso precisamos entrar em contato para saber o motivo da ausência. Algumas justificaram que estão em quarentena e por isso as crianças não foram para escola. Isso já era esperado que acontecesse”, afirmou a secretária municipal de Educação, Leise Camargo.

A secretaria afirma que sabe que muitas famílias ainda ficam inseguras e têm uma certa resistência com o retorno, mas ressalta que as 12 escolas e os 9 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) reforçaram os protocolos sanitários que garantem um ambiente seguro para a comunidade escolar. “Sabemos da necessidade e da importância para a criança ter esse convívio com outras crianças, além da aprendizagem em si. Então, para nós, esse foi um retorno muito positivo, para mim até superou as expectativas”, confessa Leise.

Em Londrina

Devido ao aumento de casos positivos de Covid-19 registrados desde janeiro, a Prefeitura de Londrina tornou facultativo o ensino presencial no período de 7 a 28 de fevereiro. Do mesmo modo como ocorre em Rolândia, na cidade vizinha, após essa data, haverá o atendimento 100% presencial, sem rodízio nem formato híbrido.

Com isso, em Londrina, as famílias que optarem por não enviarem os filhos neste momento poderão coletar as atividades nas escolas ou creches, para que as crianças executem em casa. A secretaria afirma que essa possibilidade não está disponível no município nesse momento. “Em Rolândia não há essa opção. A não ser em casos de comorbidades, conforme orientação da Secretaria de Educação, e diante de laudo médico”, reforçou a secretária Leise. 

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: