Pesquisar
Close this search box.

Futsal: rolandense concorre à Bola de Ouro no sub-8

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Esporte
  6. /
  7. Futsal: rolandense concorre à...

Davi está entre os jogadores paranaenses que disputam o prêmio ‘Bola de Ouro’, após ter se destacado no campeonato ‘NFP Super Liga’

‘Davi Gol’ com a família (as irmãs Ana Clara, Lara, a mãe Kelly e o pai Carlos Zóio) e com as medalhas e prêmios… Será que vem mais um por aí?

Novos talentos do esporte nascem todos os dias nos quatro cantos do Brasil. Em Rolândia não é diferente. Prova disso é o destaque que o jogador de futsal Davi da Silva Alexandre, de apenas 8 anos, vem ganhando durante suas participações em competições de níveis regionais, estaduais e até nacionais.


Mesmo com tão pouca idade, Davi já carrega em seu currículo prêmios como o melhor artilheiro e vice-campeão do campeonato estadual do Novo Futsal Paraná (NFP), de 2021, artilheiro do mesmo campeonato em 2022, na categoria sub-8, e artilheiro e campeão da Liga Metropolitana de Futsal de Londrina. Esse desempenho fez com que Davi concorresse ao prêmio ‘Bola de Ouro’, da NFP Super Liga. A premiação será realizada em Foz do Iguaçu entre os dias 24 a 26 de fevereiro.


Os pais de Davi, Carlos Pacheco (Zóio), de 37 anos, e Kelly Alexandre (35), moradores da região do jardim Catuaí, também pais de Ana Clara (15) e de Lara (7), contaram ao JR um pouco da trajetória do filho e das expectativas em relação ao futuro. “O Davi teve seu primeiro contato com o esporte com dois anos, quando começou a ir no campo comigo. Com quatro anos, eu coloquei na Escolinha de Futsal do Pascolatti, que era a antiga unidade deles. Com cinco anos, o Vitor Pascolatti chamou ele para jogar no time Sub-7 da Arena. Depois disso, já começou a jogar em campeonatos, porém sempre em duas categorias acima de sua idade”, conta Carlos Zóio.


O pai revela que, após o período mais intenso da pandemia, Davi voltou a treinar firme e com sete anos foi disputar já o primeiro Campeonato Paranaense em Cascavel. “Lá ele foi vice-campeão junto com o time e artilheiro do campeonato estadual do Novo Futsal Paraná (NFP). Depois, foi chamado para integrar a seleção Norte do Paraná no desafio de seleções em Foz do Iguaçu. Foram campeões e ele ainda fez o gol do título”, recordou Carlos.


A mãe Kelly afirma que o marido é o grande incentivador do filho. O menino é conhecido como ‘Davi Gol’ no local onde treina, o Centro de Treinamento Esportivo Pascolatti. “Lá ele treina com o professor Victor Pascolatti e com professor Vinícius Knoch quatro vezes por semana. Eu, como mãe, tenho um orgulho enorme dele, que é muito esforçado e dedicado”, pontua Kelly.


Para a mãe, também é importante estabelecer algumas regras para que o Davi não seja apenas um bom atleta, mas que também não deixe de lado algo muito importante: os estudos. “A escola é sempre em primeiro lugar e sempre tentamos conciliar e levar tudo da melhor maneira possível”, alerta.


Nessa disputa pela ‘Bola de Ouro’, Davi concorre com outros três meninos: um Curitiba, um de Londrina e outro de Cascavel. Kelly afirma que a expectativa para esse prêmio, e para todos os projetos desse ano, são grandes, mas ela confia que tudo dará certo e que o filho vai evoluir cada vez mais. “Esse ano nos treinos vai ser ano de renovação, tanto de time, como de professor, ou seja, será uma nova fase. Esse ano a gente pretende iniciar os treinos no campo, e temos uma expectativa muito boa e tenho certeza que será um ano abençoado”, revela.


Para registrar todas as competições de que Davi participa, os pais criaram um Instagram @davi.sa7. A família também busca por patrocinadores e apoiadores para o pequeno jogador. Interessados podem entrar em contato com o Carlos, pai de Davi, por meio do telefone (43) 9.8813-8667.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Esporte

Cambé: Ouro e Plus no esporte

Município recebeu o último selo de programa de esporte do Governo do Estado; Cambé é a 2ª cidade entre as 27 do Norte do Paraná

Esporte

Karatê: Rodolfo é faixa-preta

Rolandense é o 1º karateca com Down a receber a faixa-preta no Paraná Rodolfo Augusto Schmidt Martins é um garoto rolandense de 20 anos. Portador