Pesquisar
Close this search box.

Tremor em Cambé foi de 1,6 na escala Richter

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Meio Ambiente
  6. /
  7. Tremor em Cambé foi...

Abalo sísmico em município do Norte do Paraná aconteceu na madrugada da segunda-feira

O tremor que assustou a muitos cambeenses, no final da madrugada da segunda-feira (17), foi de 1,6 de magnitude na Escala Richter, ferramenta da sismologia criada em 1935 por Charles Richter, um físico e sismólogo norte-americano. A informação da intensidade do abalo sísmico foi confirmada pela base sismográfica da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que é mantida em parceria com Universidade de São Paulo (USP).


O tremor aconteceu por volta das 6 horas da manhã, de acordo com as informações repassadas pelo professor José Pinese, do Departamento de Geologia e Geomática da UEL. “O fenômeno teve origem natural e apresentou magnitude considerada baixa”, pontuou o professor Pinese.


Apesar dessa baixa magnitude, o abalo sísmico assustou os cambeenses que sentiram o tremor, mas nenhuma ocorrência foi registrada sobre danos a imóveis ou registro de ferimentos em pessoas até esse momento.


Ainda segundo o professor José Pinese, o tremor está relacionado à movimentação das rochas de origem vulcânica presentes na região. Essas, por sua vez, se deslocam devido ao movimento das placas tectônicas do planeta.

Tremor em Cambé foi de1,6 na escala Richter
Abalo sísmico em município do Norte do Paraná aconteceu na madrugada da segunda-feira
O tremor que assustou a muitos cambeenses, no final da madrugada da segunda-feira (17), foi de 1,6 de magnitude na Escala Richter, ferramenta da sismologia criada em 1935 por Charles Richter, um físico e sismólogo norte-americano. A informação da intensidade do abalo sísmico foi confirmada pela base sismográfica da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que é mantida em parceria com Universidade de São Paulo (USP).


O tremor aconteceu por volta das 6 horas da manhã, de acordo com as informações repassadas pelo professor José Pinese, do Departamento de Geologia e Geomática da UEL. “O fenômeno teve origem natural e apresentou magnitude considerada baixa”, pontuou o professor Pinese.


Apesar dessa baixa magnitude, o abalo sísmico assustou os cambeenses que sentiram o tremor, mas nenhuma ocorrência foi registrada sobre danos a imóveis ou registro de ferimentos em pessoas até esse momento.


Ainda segundo o professor José Pinese, o tremor está relacionado à movimentação das rochas de origem vulcânica presentes na região. Essas, por sua vez, se deslocam devido ao movimento das placas tectônicas do planeta.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: