Pesquisar
Close this search box.

Dengue: Arapongas tem 562 confirmados da doença

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Saúde
  6. /
  7. Dengue: Arapongas tem 562...

Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, divulga números da dengue e reforça para ações de prevenção e combate

Arapongas segue com ações de combate ao mosquito também em pontos estratégicos

Assessoria PMA
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Controle de Endemias, divulgou nesta quarta-feira (14) o novo Informe Epidemiológico da dengue – de 04 a 10 de junho. Os dados trazem: 3.033 notificações; sendo 562 casos confirmados (333 casos contraídos no município e 229 importados). Além disso, 44 casos em investigação, 2.427 negativos e nenhum óbito. Segundo o coordenador do Controle de Endemias, Valdecir Pardini, Arapongas não se encontra em estado de epidemia, mas a atenção e cuidados devem ser mantidos. “Temos tido quedas nas notificações, algo que deve permanecer no decorrer dos próximos dias.

Diferentemente de cidades da região, Arapongas não se encontra em estágio de epidemia de dengue, o que não nos faz afrouxar as ações para o enfrentamento do mosquito causador da dengue, zica e chikungunya. A luta contra o Aedes aegypti é diária. Contando sempre com a colaboração da população e serviços dos nossos agentes de combate às endemias”, salienta Pardini. COMBATE – O controle de Endemias tem reforçado as ações de bloqueios, visitas domiciliares, monitoramento em locais estratégicos e ações educativas; envolvendo alunos da Rede Municipal e comunidade, e também palestras para a população.

No Paraná
O Estado registrou 8.518 novos casos de dengue e mais sete óbitos pela doença, totalizando agora 93.915 casos e 68 mortes em decorrência da doença no atual período epidemiológico, que começou em 31 de julho de 2022 e será concluído dentro de 45 dias.


Os dados são do boletim semanal divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), na terça (13), que traz os números de casos de chikungunya e zika, ambas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue.


As sete mortes ocorreram entre os dias 10 de abril e 23 de maio. Duas delas são de moradores de Foz do Iguaçu, uma mulher de 49 anos e um homem de 64 anos, que tinham comorbidades. Os demais óbitos foram registrados em Matinhos (uma criança de 1 mês de idade), Mandaguaçu (um homem de 28 anos, sem comorbidades), Sarandi (uma mulher de 20 anos, com comorbidades), Cambará (uma mulher de 62 anos, com comorbidades) e Siqueira Campos (uma mulher de 38 anos, sem comorbidades).


Dos 360 municípios das 22 Regionais de Saúde com casos confirmados, 313 possuem casos autóctones (quando a doença é contraída localmente).
FONTE: Sesa

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Saúde

São Martinho tem nova UBS

Inauguração da Unidade Básica de Saúde do distrito de porte 1 aconteceu na sexta-feira; obra ficou em quase R$ 1,5 milhão A nova Unidade Básica