Pesquisar
Close this search box.

Arapongas: mortes no trânsito caem 43% no ano de 2023

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Segurança
  6. /
  7. Arapongas: mortes no trânsito...

Município apresentou redução de 43% os acidentes fatais no trânsito no ano passado; dados são da Secretaria Municipal de Segurança

Trânsito de Arapongas foi menos violento no ano de 2023

Assessoria PMA

Na quinta-feira, 11, a Prefeitura de Arapongas, através da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito (Sestran), divulgou os dados do Placar da Vida de 2023 – relatório dos acidentes de trânsito registrados no perímetro urbano, através de registros consolidados entre a Guarda Municipal de Arapongas (GMA) e Polícia Militar. Em um comparativo entre 2022 e 2023, o município apresentou índices positivos, sobretudo quanto à redução nos acidentes com óbitos, atropelamentos e feridos.

Conforme os dados, de janeiro a dezembro de 2022 foram contabilizados, no total, 894 acidentes para 891 em 2023. Porém, no quesito acidente com resultado de morte, Arapongas registrou 14 em 2022 e oito no ano passado, uma redução de 43%. Queda também no número de feridos, sendo 471 em 2022 e 418 em 2023 (redução de 11%).


Também houve queda no número de atropelamentos, com 40 durante todo o ano de 2022 e 27 em 2023 (redução de 32,5%).


O número de acidentes envolvendo bicicletas e motos continua preocupando. Conforme a Sestran, em 2022 foram registradas 51 ocorrências com bicicleta. Já em 2023, o número subiu para 69, um aumento de 26%. Os acidentes com motos somaram 459 em 2022 e 457 em 2023 (crescimento de 3,5%).

Notificações
O secretário de Segurança, Paulo Argati, menciona sobre avanços positivos no trânsito, mas reforça para a permanência de atitudes prudentes de cada motorista e pedestre, além de investimentos e atuação no setor. “É sempre válido reforçar que um trânsito seguro e de qualidade é feito com construção diária.

Unindo desde a boa conduta dos motoristas e pedestres, qualidade na sinalização de trânsito e vias, correta inspeção nos veículos, entre outros. Tivemos considerável redução nos acidentes com morte e atropelamentos. E isso deve servir como incentivo para maiores reduções nas estatísticas de trânsito”, reforçou.


Além disso, Argati também chamou atenção para o mecanismo de segurança para o trânsito, implantado por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito (Sestran), câmeras de monitoramento OCR, com sistema para detectar infrações, como por exemplo, o avanço do sinal vermelho ou paradas sobre a faixa de contenção e faixa de pedestres. “Passamos a contar com este sistema no fim do ano passado e, desde o início do serviço, temos visto inúmeras irregularidades e imprudências no trânsito da cidade. Os motoristas ficam incomodados quando são multados, mas as notificações são emitidas para os que comentem infrações. Por isso, uma mudança de postura diminui as multas e gera um trânsito eficaz e seguro”, salientou.


Ao todo, 17 equipamentos automáticos passaram a funcionar desde a última semana, em pontos de alto fluxo de veículos – entre vias da área central e demais bairros. Cada um dos sensores conta com três câmeras (uma para registro de avanço de sinal que detecta pelo sensor quando o veículo ultrapassa a faixa, outra para monitoramento de veículos em situação de roubo ou furto e uma terceira com monitoramento 24h em todos os cruzamentos).


Conforme estabelecido pelo art. 208 do Código de Trânsito Brasileiro, avançar a linha de retenção com o sinal no vermelho já passa a ser considerado avanço de sinal. Infração: Gravíssima/ Pontuação: 7 pontos/ Multa: R$ 293, 47

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Segurança

Maio Amarelo no Colégio Roland

Dentro da campanha, ações são realizadas em escolas e colégios Uma ação dentro da campanha ‘Maio Amarelo’ levou um carro batido até a frente do