Pesquisar
Close this search box.

Uma sexta para ser esquecida em Rolândia

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Segurança
  6. /
  7. Uma sexta para ser...

Município teve 3 óbitos em decorrência de acidentes na tarde da sexta-feira passada, dia 12

Gilmar Carlos de Moraes veio a falecer na madrugada do sábado (13)

A sexta-feira, 12 de abril, é um dos dias que os rolandenses gostariam de esquecer: houve um atropelamento e um acidente, ambos no trecho urbano da BR-369, que causaram três óbitos. Um senhor de 64 anos, que estava de bicicleta, foi atropelado por um caminhão na BR-369, perto do ponto de ônibus da Igreja da Ressurreição, no início da tarde. O outro acidente foi na mesma rodovia, mas do outro lado da cidade, próximo à empresa Silomax. O choque frontal entre um Ka e um Celta ceifou a vida de um casal bem conhecido em Rolândia – outras três pessoas ficaram feridas na batida.


Atropelamento e morte no hospital
Na sexta (12), os bombeiros foram chamados em torno das 13h10 por causa de um atropelamento bem grave acontecido na BR-369, na saída para Arapongas. “Devido às informações repassadas sobre a gravidade do atropelamento, já acionamos o Samu avançado antes de sairmos”, revelou o sargento Bellozo. Os bombeiros chegaram ao local e, logo após, chegou a ambulância do Samu, que levou a vítima, Gilmar Carlos de Moraes, até o Hospital Universitário de Londrina. Infelizmente, Gilmar veio a falecer na madrugada do sábado (13) e foi sepultado no domingo (14) no cemitério municipal central. Apenas para constar, o motorista do caminhão parou para prestar assistência.


Choque frontal
Ainda na sexta, perto das 18 horas, também na BR-369, mas na entrada da cidade vindo de Londrina, o acidente entre um Ford Ka e um Celta causou a morte de um casal que estava no Celta. Antenor Carlos Soares Bem faleceu no momento do choque e sua esposa Elisabete Soler Soares faleceu na ambulância do Siate, enquanto recebia um atendimento dos socorristas. A filha do casal, de 34 anos, que estava no banco de trás do Celta, foi levada para o Hospital São Rafael e depois transferida para o Hospital Universitário, de Londrina, pois seu estado inspirava cuidados. Ela continua internada em cuidados de terapia intensiva, respirando ar ambiente, ou seja, não está intubada, está consciente, e seu estado é estável, mas não há previsão de alta.


O motorista do Ka, de 52 anos, também foi levado para o Hospital São Rafael, onde fez uma tomografia e passaria por procedimentos – ele estava sozinho no carro. No final de semana, o condutor também foi levado para o HU, onde encontra-se internado até a manhã desta quarta-feira (17). Ele está no pronto socorro, consciente, respirando ar ambiente, e é acompanhado pela equipe multiprofissional e não tem previsão de alta.


Uma terceira vítima do acidente entre o Celta e o Ka, um homem de bicicleta de 54 anos, foi levado ao Hospital São Rafael – ele teve um corte na cabeça, foi feita sutura, uma tomografia e ele ficou em observação até receber alta, na madrugada do sábado (13).


Inquérito
O delegado Bruno Rocha, de Rolândia, afirmou o JR que um inquérito será instaurado para investigar as causas do acidente entre o Celta e o Ka. Assim que for possível, ele deve começar a ouvir testemunhas (se houver) e as pessoas que ficaram feridas e que estão hospitalizadas no momento.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Segurança

Maio Amarelo no Colégio Roland

Dentro da campanha, ações são realizadas em escolas e colégios Uma ação dentro da campanha ‘Maio Amarelo’ levou um carro batido até a frente do