Pesquisar
Close this search box.

Franquias sem filme ruim

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. Cultura
  8. /
  9. Franquias sem filme ruim

Por Samuel M. Bertoco

Star Wars, Vingadores – ou qualquer herói que costuma ter no cinema – Jogos Vorazes, Velozes e Furiosos…o mundo do cinema é dominado por franquias. E toda franquia tem aquele irmãozinho feio que saiu muito ruim nas telonas. Bom, nem toda, vamos lembrar algumas que começaram e terminaram em alto nível.

  • De volta para o Futuro: Até tem uma galera que tem um certo pé atrás com o terceiro filme, que é o Oeste, mas todos os filmes são formidáveis, os roteiros são ótimos – salvo furinho aqui e acolá – os finais são todos muito legais e é uma franquia que, apesar de ter sido gravada nos anos 80, é bem divertida até hoje.
  • Missão Impossível: Ok, o segundo filme é bem meia boca, mas não chega a ser ruimmm ruimmm, é legalzinho. O resto é nota nove pra cima, Tom Cruise realmente conseguiu uma franquia pra chamar de sua e a elevou a um altíssimo patamar. Um carinho especial pelo primeiro e pelo quarto, duas obras primas da diversão.
  • John Wick: Começou como um filme bem legal e simples e com muita ação e…já foram mais três desses, legais, simples e com muita ação. Que continue assim pelos próximos dezoito continuações.
  • Creed: Enquanto Rock teve em seus seis filmes algumas obras primas e outras bombas inacreditáveis, Creed, o derivado do lutador de box mais sofredor do cinema, começou alto e até agora não parece que vai fraquejar. Se não teve nenhum inacreditável como Rock I, também não teve nenhuma bomba como o Rock V.
  • Máquina Mortífera: Beleza, hoje em dia, com certeza não vai rolar. Mas todos os quatro filmes são clássicos espetaculares do cinema de ação. O último, de 98, ainda é outro que é bem assistível até hoje.
  • Batman de Christopher Nolan: O terceiro filme é mais fraquinho que os outros, mas ainda sim é muito bom. E não da pra negar que a franquia de Nolan do morcegão fez parte – junto com Homem de Ferro, da concorrente – da revolução dos filmes de heróis no cinema – sim a culpa é deles.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

Picture of Samuel Bertoco

Samuel Bertoco

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

literatura

Coisas do coração

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein “O coração fica sempre no mesmo lugar?”. Essa é a pergunta que a curiosa Valentina faz para sua mãe, bem

literatura

Rabos literalmente presos

Sobrelinhas – por Maria Fernanda Teixeira de Toledo Quem não tem rabo preso que atire a primeira pedra! Agora, cá entre nós… o que te

literatura

No País das Maravilhas?

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein É bem provável que você já tenha assistido à versão dos Estúdios Disney do livro clássico de Lewis Carroll ‘Alice

Religião

Andar em Cristo

Por Humberto Xavier Rodrigues Ao entregamos nossas vidas ao Senhor, tudo o mais não é senão um conhecimento do que Ele é em nós, como