Pesquisar
Close this search box.

Mortes impactantes

Por Samuel M. Bertoco

Como hoje é dia de finados, vou lembrar algumas mortes em filmes e séries que me impactaram bastante. Como o cinema é feito de gente morrendo, essa é uma listinha bem só minha mesmo, e vou escrever o que vier na cabeça, sem ficar pesquisando muito pra lembrar – e não vão caber 2% delas.

  • Ned (Game of Thrones): Conforme vai passando a série, a gente vai entendendo que estava tudo lá pra ele morrer, a gente é que não viu, além de ser a força motriz da trama da série, pois a história na verdade – além da Daenerys – eram sobre os filhos Starks, não sobre o pai. Mesmo assim, ver ele ser cruelmente decapitado depois de ter abandoado tudo, até sua honra, para não morrer – por conta dos filhos – me pega até hoje.
  • Mufasa (Rei Leão): O que dizer né? Engasga só de lembrar…Mufasa percebe tarde demais que foi atraído pra uma armadilha por seu irmão – que o colocou em um vale e estourou uma manada – e percebe mais tarde ainda que seu filho o seguira. Então numa luta desesperada entre ele mesmo escapar e salvar seu filho, só consegue a segunda. C@rlh# vou chorar.
  • Thomas (Meu 1º Amor): Outra pra engasgar, na verdade eu nem lembro muito da cena, mas lembro do sentimento de desespero que me tomou junto da menina, em ver tudo aquele filme legal e leve desmoronar desse jeito.
  • Chapelle (24h): O chefe de Jack Bauer era um mala, e nem era um personagem importante. Mas a morte dele foi especialmente traumática pelo contexto. Uns terroristas dizem que iam estourar uma bomba se Jack não matasse Chapy até tal hora do dia. O capítulo é todo dividido entre Jack levando o chefe pro lugar da morte e o resto da equipe tentando achar a bomba…eles não acham. O final totalmente inesperado de Jack cometendo um assassinato frio a um cara que não era inimigo, pelo bem maior, elevou tudo de patamar.
  • Opie (Sons of Anarchy): Essa série incrível – e muito trágica – que poucos conhecem tem algumas mortes que me impactaram. Mas Opie dando a vida por seu amigo Jax dói muito até hoje.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

Picture of Samuel Bertoco

Samuel Bertoco

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

literatura

Coisas do coração

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein “O coração fica sempre no mesmo lugar?”. Essa é a pergunta que a curiosa Valentina faz para sua mãe, bem

literatura

Rabos literalmente presos

Sobrelinhas – por Maria Fernanda Teixeira de Toledo Quem não tem rabo preso que atire a primeira pedra! Agora, cá entre nós… o que te

literatura

No País das Maravilhas?

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein É bem provável que você já tenha assistido à versão dos Estúdios Disney do livro clássico de Lewis Carroll ‘Alice

Religião

Andar em Cristo

Por Humberto Xavier Rodrigues Ao entregamos nossas vidas ao Senhor, tudo o mais não é senão um conhecimento do que Ele é em nós, como