Pesquisar
Close this search box.

Para sempre Emília

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. Para sempre Emília

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein

O Sítio do Pica-Pau amarelo é um marco na história da Literatura Infantil Brasileira. Esse universo encantado, criado por Monteiro Lobato na sua obra inaugural ‘Reinações de Narizinho”, permanece vivo ainda hoje em nosso imaginário. É, sem dúvida, um lugar especial (para ele e para nós) povoado por seres inusitados, dentre eles Emília, uma boneca falante, criativa e atrevida como ela só.


Lá se vai mais de um século e a boneca continua vivinha da silva! Como pode? Boa parte do sucesso se deve às inovações que Lobato promove com esta obra, pois traz uma maneira lúdica, fantasiosa e divertidamente didática de escrever/ler. A outra parte do sucesso deve-se a seriados, desenhos, filmes e livros como ‘Reinações de Emília’ (2020), escrito por Cassia Leslie e ilustrado por Yasmim Mundaca.


A obra de Cassia e Yasmim é uma releitura divertida e atual do Sítio, que traz como personagem central Emília com seus costumeiros rompantes, tanto que já inicia divorciando-se do Marquês de Rabicó, com quem se arrependera de ter se casado. Novamente solteira, decide: “Já sei: vou atrás de um príncipe! Deve haver algum esperando uma donzela lindíssima como eu…”.


Então Emília parte em busca de seu príncipe, não sem antes enviar um e-mail a todos do Sítio, comunicando sobre sua viagem. Pensa numa boneca conectada? Ela não só tem celular como faz check-in em cada reino aonde chega, tira selfie com os príncipes que encontra e até posta na rede social. Quando enfim conhece o Príncipe dos Retalhos por quem fica encantada. Porém, o reino estava em crise e precisava muito dele, o que levou Emília a tomar uma decisão, pois “não podia exigir que o príncipe sacrificasse seu povo por ela, por mais egoísta que fosse. Também não estava pronta para desistir de voltar para o Sítio. Não sabia o que fazer”. O que ela decidiu? Leia o livro e descubra!


Por ora ficam as perguntas do próprio livro da Cassia e da Yasmim: “Como é sua Emília? Quais aventuras ela poderia viver?”. Afinal, Emília é dessas personagens que ficam… para sempre.

Carla Kühlewein É graduada em Letras Vernáculas e Clássicas (UEL), Mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada (Unesp) e Doutora em Literatura e Vida Social (Unesp).

Carla Kühlewein

Carla Kühlewein

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Religião

Morrer ou, morrer

Por Humberto Xavier Rodrigues Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não

literatura

Duas casas, uma infância

Sobrelinhas – por Matheus Campana Godoi Antes de mais nada, um aviso: livros infantis nem sempre se passam em lugares fantasiosos, com reinos, castelos, reis,