Pesquisar
Close this search box.

“Precisamos de eficiência na gestão pública”

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. Política
  8. /
  9. “Precisamos de eficiência na...

Por Isaac Altino – vereador e advogado

O vereador Isaac Altino é advogado e professor universitário. Siga-o pelo Instagram @isaacaltino ou no site www.isaacaltino.com.br

Graças ao grande acesso à informação, bem como à tecnologia em favor da população, hoje percebemos que há um clamor da sociedade para um uso mais adequado dos recursos públicos.


Com razão, a população espera que a prestação de serviços da prefeitura ocorra com qualidade, que o município aja diligentemente no atendimento das demandas coletivas essenciais, utilizando racionalmente os recursos dos contribuintes.


Essa exigência posta pelos cidadãos passa, inexoravelmente, pelo aprimoramento do Estado de forma a torná-lo mais eficiente.


Atualmente, Curitiba é considerada a cidade mais inteligente do Brasil, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities 2022. Esse fato se deu, principalmente, pelo empreendedorismo, tecnologia e inovação, sendo um trabalho conjunto em que empresas, startups e cidadão estão conectados para criar uma cidade melhor.


Rolândia pode seguir o exemplo da capital paranaense, adotando desenvolvimento de projetos voltados à sustentabilidade, tecnologia e empreendedorismo. Precisamos da união do setor público, faculdades e governança para tomar decisões que afetam a vida da população.


No entanto, no meio político, principalmente pelos gestores públicos, é comum ouvirem-se discursos argumentando a dificuldade de se conseguir eficiência, dado o ordenamento jurídico vigente.


Muitos dizem como desculpas que as leis engessam sobremaneira o administrador público. Entretanto, veremos que isso não condiz com a realidade.


É sabido que no âmbito do regime jurídico-administrativo, a legalidade implica a submissão do Município à lei, sujeitando os agentes públicos (prefeitos e secretários) a um encadeamento normativo que embargue desvios de finalidades, favoritismos, improbidades, abusos de poder ou desmandos. A legalidade é indispensável, sem sombra de dúvidas.


De outro lado, a função administrativa deve ser desempenhada, não apenas com a observância ao princípio da legalidade, mas exigindo, outrossim, resultados positivos para o serviço público e satisfatório atendimento das necessidades da comunidade e de seus membros.

O vereador Isaac Altino é advogado e professor universitário. Siga-o pelo Instagram @isaacaltino ou no site www.isaacaltino.com.br

Picture of Isaac Altino

Isaac Altino

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

literatura

Coisas do coração

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein “O coração fica sempre no mesmo lugar?”. Essa é a pergunta que a curiosa Valentina faz para sua mãe, bem

literatura

Rabos literalmente presos

Sobrelinhas – por Maria Fernanda Teixeira de Toledo Quem não tem rabo preso que atire a primeira pedra! Agora, cá entre nós… o que te

literatura

No País das Maravilhas?

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein É bem provável que você já tenha assistido à versão dos Estúdios Disney do livro clássico de Lewis Carroll ‘Alice

Religião

Andar em Cristo

Por Humberto Xavier Rodrigues Ao entregamos nossas vidas ao Senhor, tudo o mais não é senão um conhecimento do que Ele é em nós, como