Pesquisar
Close this search box.

Que todos se arrependam

Por Humberto Xavier Rodrigues

O povo que jazia em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região e sombra da morte resplandeceu-lhes a luz. Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus. Mateus 4:16-17

Se nossos corações não se entristecem com o destino dos que estão espiritualmente perdidos, então, não vemos o mundo como Deus o vê. Deus nos vê numa situação perigosa, se continuarmos neste estado de rebeldia contra Ele.


Um famoso ator Shakesperiano, foi, um dia, atraído para uma reunião de evangelismo. Ele foi profundamente tocado pelas lágrimas que rolavam em profusão no rosto do pregador. De repente, uma senhora idosa levantou seu dedo já deformado, chamando a atenção do pregador e perguntou: “hoje, por cinco vezes em várias ruas desta cidade o ouvi implorar, e nessas cinco vezes vi suas lágrimas. Por que o senhor chora? Ele respondeu que não tinha alternativa, a não ser chorar pela condição pavorosa dos perdidos.


Muitas vezes só clamamos quando estamos em dificuldades, não há problema nenhum em pedir socorro pelas dificuldades, mas precisamos ir além, precisamos clamar a Deus pela libertação de nós mesmos. Isto porque, somos herdeiros de uma natureza pecaminosa.


E, se não formos libertos dessa natureza pecaminosa não entraremos no Reino de Deus. Por isso, precisamos voltar para o Senhor para que Ele nos liberte. Portanto, dize-lhes: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Tornai-vos para mim, diz o SENHOR dos Exércitos, e eu me tornarei para vós outros, diz o SENHOR dos Exércitos.


Deus é misericordioso e espera que cada um de nós se arrependa, visto que: As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade. Lamentações 3:22-23. A misericórdia é atributo de Deus, “as misericórdias do Senhor”, um poder inesgotável e infinito dentro da natureza divina que faz com que Deus seja efetivamente compassivo.


A misericórdia nunca veio à existência, porque já existe desde a eternidade; assim, ela jamais se acabará. Nada do que aconteceu ou irá acontecer no céu, na terra ou no inferno pode alterar as afáveis misericórdias do nosso Deus. Sua misericórdia representa uma imensidão incomensurável e eterna. Uma fonte inesgotável que nunca terá fim. Com confiança, podemos nos achegar a Deus e, nós entregarmos voluntariamente ao Senhor Jesus Cristo.

Amém!!!

Humberto Xavier Rodrigues é formado em Teologia.

Picture of Humberto Xavier

Humberto Xavier

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

literatura

Coisas do coração

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein “O coração fica sempre no mesmo lugar?”. Essa é a pergunta que a curiosa Valentina faz para sua mãe, bem

literatura

Rabos literalmente presos

Sobrelinhas – por Maria Fernanda Teixeira de Toledo Quem não tem rabo preso que atire a primeira pedra! Agora, cá entre nós… o que te

literatura

No País das Maravilhas?

Sobrelinhas – por Carla Kühlewein É bem provável que você já tenha assistido à versão dos Estúdios Disney do livro clássico de Lewis Carroll ‘Alice

Religião

Andar em Cristo

Por Humberto Xavier Rodrigues Ao entregamos nossas vidas ao Senhor, tudo o mais não é senão um conhecimento do que Ele é em nós, como